Aparelho bucal é capaz de rejuvenescer o rosto

Aparelho bucal é capaz de rejuvenescer o rosto

O envelhecimento facial é causado por diversos factores entre eles o enfraquecimento da musculatura, que por sua vez enfraquece os ossos do rosto. A ‘queda’ das bochechas é o resultado visível deste processo. Além da falta de tônus muscular, a diminuição da parte inferior da face – área entre a base do nariz e o queixo – também denuncia o passar dos anos. “O desgaste progressivo dos dentes é uma das causas da perda de dimensão vertical do rosto. Os sinais ainda são visíveis na parte frontal do pescoço”, explica o ortodontista e ortopedista facial Gerson Köhler.

Se compararmos o formato do rosto a um triângulo, então, na juventude, a base do triângulo fica na linha dos olhos e a ponta no queixo. Ao envelhecer, ocorre uma inversão da figura geométrica, sendo que a base fica posicionada no queixo devido à queda da musculatura facial, principalmente das bochechas. “Os músculos faciais são constantemente expostos a estímulos biomecânicos que estimulam a produção de colágeno, proteína essencial para a formação da pele, ossos, cartilagens, ligamentos e tendões. Ao envelhecer, os músculos se atrofiam e os estímulos para produção de colágeno começam a ser bloqueados”, esclarece.

Este bloqueio provoca a perda de função da musculatura esquelética e o rosto fica com um aspecto envelhecido. Gerson ressalta que uma recente descoberta é capaz de reverter este quadro. É o aparelho intra-bucal Reversor de Envelhecimento Facial (REF). “Ele ajuda a reposicionar o rosto na dimensão vertical original, tonifica as fibras musculares faciais e induz a musculatura a se movimentar. Com a distensão dos músculos faciais e mastigatórios, a produção de colágeno volta ao normal, promovendo um aspecto de rejuvenescimento natural do rosto”, destaca.

O aparelho foi criado na Inglaterra, pelo cirurgião-dentista Nick Mohindra, e foi batizado de Oralift. Juarez Köhler, especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial, fez um curso de atualização em Londres, com Nick Mohindra, para entender o mecanismo de ação do Oralift. “O dispositivo estimula na realização de uma ginástica ativa e passiva dos músculos faciais, proporcionando um aspecto saudável e jovem do rosto. A pele do rosto fica mais firme, o tônus muscular é fortalecido e ocorre uma redefinição dos contornos faciais”, ressalta Juarez.

Antes do Oralift, a única alternativa para corrigir os contornos do rosto era de maneira cirúrgica. Pelo fato de ser invasiva, a cirurgia desencorajava as pessoas que queriam ficar mais jovens. Com a descoberta do mecanismo de ação do aparelho, capaz de reverter o posicionamento incorreto da forma geométrica do rosto, ficou mais fácil e seguro devolver a jovialidade à face. “Os efeitos são comprovados por diversos estudos científicos publicados em revistas científicas odontológicas da Inglaterra e o aparelho foi apresentado formalmente no Anti Aging London Conference 2012”, aponta Juarez.

A tonificação dos músculos faciais promovida pelo aparelho tem o poder de revitalizar as demais estruturas do rosto, aumentar a circulação sanguínea local e oxigenar adequadamente os tecidos da região. Os lábios ficam mais expressivos e o sorriso mais estético e harmonioso. “O Oralift atua como uma espécie de lifting da musculatura do rosto. Com o tratamento simultâneo da forma e da função da face, o indivíduo fica com uma aparência mais rejuvenescida e saudável”, observa Juarez, membro da Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial (ABOR).

A principal vantagem da correção dos traços faciais com o uso do Oralift é que o tratamento não causa transformações radicais na identidade do rosto, apenas devolve a sua forma original de maneira natural. É uma forma de reverter o envelhecimento facial com um método simples, não cirúrgico e que não é doloroso. “O aparelho deve ser usado durante algumas horas por dia, preferencialmente em momentos nos quais o paciente está em casa. Os resultados são perceptíveis entre 10 e 12 semanas após o início do tratamento com o Oralift”, afirma Gerson, integrante da equipe interdisciplinar da Köhler Ortofacial.

O aparelho pode ser usado de maneira exclusiva ou de forma integrada com outros procedimentos relativos à medicina estética. O primeiro passo é consultar um ortodontista com atuação nesta área de melhoria do aspecto facial com o uso do Oralift. O dispositivo é construído de acordo com as necessidades de cada paciente, ou seja, ele é personalizado. “O Oralift deve ser usado dentro de um protocolo clínico orientado e controlado por meio de consultas periódicas. O tratamento tem seu ápice cerca de três anos após o seu início e os efeitos são mantidos com o tempo”, finaliza Juarez.

Gerson I. Köhler, ortopedista facial e ortodontista, membro especialista da ABOR – Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial, filiada à World Federation of Orthodontists (WFO), USA

No Comments

Post a Comment

UA-97434163-1

Ao continuar a usar o site, concorda com a politica de cookies. mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close